Atualidade
UM LAÇO AZUL NA JANELA PELAS CRIANÇAS VÍTIMAS DE MAUS TRATOS
16 de Abril de 2020
0 comentários

DATA É DINAMIZADA NA TROFA PELA CÂMARA MUNICIPAL EM PARCERIA COM A CPCJ

Abril é o mês da prevenção dos maus tratos a crianças, uma iniciativa de caráter internacional, que, apesar dos constrangimentos do momento, não é esquecida. Para assinalar a data, a Câmara Municipal da Trofa, a CPCJ e os seus parceiros convidam os munícipes a colocar, dia 30 de abril, um laço azul na sua janela, como sensibilização da necessidade da prevenção dos maus tratos aos mais novos.

A Câmara Municipal da Trofa, em parceria com a CPCJ e os parceiros que a compõem, assinalam, como habitualmente, o Mês da Prevenção dos Maus Tratos a Crianças. Devido à pandemia, este ano as atividades são efetuadas recorrendo às redes sociais e a outras atividades que podem ser dinamizadas à distância.

Através do Facebook da Câmara Municipal, a organização irá propor às crianças e jovens do nosso concelho que façam chegar trabalhos sobre o mês da Prevenção dos Maus Tratos, que podem ser desenhos, mensagens, banda-desenhada, entre outros.

A ajudar na dinamização destas atividades está também o calendário dos afetos, que irá ser disponibilizado online. O Calendário sugere uma atividade diferente para cada dia, “como ensinar o seu filho a aceitar os erros e a gerir expetativas, dar-lhe um abraço várias vezes por dia, dançar com ele a sua música favorita, escrever uma mensagem bonita para enviar aos avós ou cozinhar com ele uma refeição especial”.

Mas o desafio é também lançado aos munícipes em geral, para que no dia 30 de abril coloquem um laço azul na sua janela. A campanha do Laço Azul iniciou-se em 1989, na Virgínia, EUA, quando uma avó, Bonnie W. Finney, amarrou uma fita azul à antena do seu carro, com o objetivo de fazer com que as pessoas se questionassem.
A história que Bonnie Finney contou aos elementos da comunidade que se revelaram “curiosos” foi trágica, uma vez que os seus netos foram vítimas de maus tratos físicos severos. E porquê azul? Porque apesar do azul ser uma cor bonita, Bonnie Finney não queria esquecer os corpos batidos e cheios de nódoas negras dos seus dois netos. O azul, que simboliza a cor das lesões, servir-lhe-ia como um lembrete constante para a sua luta pela proteção das crianças.

Esta campanha, que começou como uma homenagem desta avó aos netos, expandiu-se e, atualmente, são muitos os países que usam as fitas azuis, durante o mês de abril, em memória daqueles que morreram como resultado do abuso infantil e como forma de apoiar as famílias e fortalecer as comunidades nos esforços necessários para prevenir o abuso infantil e a negligência.

As fitas azuis correspondem a uma iniciativa de sensibilização e são uma oportunidade para nos lembrarmos da nossa responsabilidade coletiva e comunitária para a prevenção dos maus tratos.

Comentários
Sem comentários
Publicidade
Vídeos
Inauguração do Parque Infantil de Covelas - Trofa 2021
Dia da Mãe - Trofa 2021
Visita do Presidente da ARS Norte ao Centro de Vacinação da Trofa