COVID19
CÂMARA DA TROFA APELA À ALTERAÇÃO DE CRITÉRIOS DE CANDIDATURAS PARA APOIO ÀS EMPRESAS
27 de Maio de 2020
0 comentários

EM CAUSA O PARÂMETRO QUE BENEFICIA EMPRESAS DE CONCELHOS COM RENDIMENTO PER CAPITA INFERIOR À MÉDIA NACIONAL

Atento aos mais recentes números relativos ao desemprego no Concelho, o Presidente da Câmara Municipal da Trofa, Sérgio Humberto, apela ao Governo que altere os critérios de candidaturas às medidas de apoio à contratação (estágios profissionais e contrato emprego) das empresas locais. Em causa, o parâmetro que beneficia empresas a funcionar em concelhos com rendimento per capita inferior à média nacional, o que não é (era) o caso da Trofa.

As consequências da pandemia da doença COVID-19 fazem sentir-se nos números do desemprego no país, que se destacam pela subida do número de desempregados no distrito do Porto.

Atento os recentes indicadores negativos extensíveis ao Concelho Trofense, que regista já uma subida no número de desempregados de cerca de 59,4%, o Presidente da Câmara Municipal da Trofa, Sérgio Humberto, apela à “urgente intervenção do Governo nos critérios que envolvem a candidaturas das empresas aos apoios à contratação, cuja seleção é efetuada pela ordem de pontuação, ora se o Concelho da Trofa continuar a ser classificado como tendo o rendimento per capita superior à média nacional, as empresas Trofenses serão prejudicadas”. 

Em causa está o critério que beneficia as candidaturas das empresas pertencentes a concelhos com rendimento per capita inferior à média nacional, e por isso, a Autarquia Trofense reivindica, que seja alterado, com carácter imediato, o estatuto do território da Trofa, atribuindo às empresas aqui sediadas os 15 pontos da grelha de avaliação das candidaturas, referentes a concelhos, com rendimento inferior à média nacional.

“Efetivamente é preciso, perceber que a subida percentual de desemprego na Trofa se deve ao facto, de ter tido, até março deste ano, uma taxa de desemprego muito baixa, e por isso, os efeitos da pandemia sentiram-se ainda mais, por um lado e por outro, reivindicamos o ajustamento dos critérios de avaliação à atual conjuntura que fez inflacionar os níveis de desemprego no Concelho Trofense, com uma redução efetiva do rendimento per capita. Neste momento, todas as candidaturas das empresas da região Norte entram no mesmo bolo financeiro, pelo que não é justo, que as nossas empresas sejam prejudicadas por se localizarem num concelho que tinha um rendimento per capita superior à media nacional, e que agora se vê confrontado com uma situação de descida acentuada do rendimento de muitas famílias.  Esta é uma situação que prejudica muitas empresas, de vários Municípios”, refere o Presidente da Câmara Municipal da Trofa, Sérgio Humberto.

À semelhança da restante zona norte, são muitas as situações de desemprego no concelho da Trofa que emergiram em fase de pandemia. Destes números destacam-se os contratos de trabalho temporários, que, pela sua essência, não estão abrangidos pelo critério de lay-off.

De referir que a Câmara Municipal da Trofa privilegiou o contacto de proximidade com as empresas do concelho nesta fase, nomeadamente através da disponibilização de canais de esclarecimento e apoio para empreendedores, e em simultâneo reforçou o auxílio financeiro e social às populações menos favorecidas e afetadas pelo desemprego.

Comentários
Sem comentários
Publicidade
Vídeos
Apresentação do Projeto Trofa +
Apresentação do Projeto Concelhio "IntergeraSom" | OPJ Trofa 2021
Apresentação do Projeto Concelhio "Dispositivo de avaliação do estado das estradas" | OPJ Trofa 2021